Quais são os principais problemas fiscais e empresariais e como evitá-los?

Postado por Equipe TryIdeas, 11-01-2022 - 10:28

Quais são os principais problemas fiscais e empresariais e como evitá-los?

Tudo que envolve o pagamento de impostos e a organização da empresa representa uma enorme importância para a saúde do negócio, em especial a correta quitação dos impostos pelo Fisco. Além disso, problemas como contabilidade desorganizada podem ocasionar em problemas fiscais para o empreendimento e prejudicar o bom andamento dele.

A boa notícia é que, independente do tamanho da empresa, é possível reverter essa situação e promover o bem-estar das finanças e da instituição como um todo. 

Mas, antes disso, é preciso conhecer quais os esses problemas fiscais e empresariais. Depois, é momento de saber como evitá-los. Prontos para a leitura? Então, vamos lá!


Título da imagem (SEO): Evitar problemas fiscais

Os problemas fiscais e empresariais de um negócio

Após abrir a empresa e regularizar o CNPJ, o empresário ganha muitas vantagens, ao mesmo tempo que adquire diversas obrigações, como o pagamento dos tributos, por exemplo.

Ou seja, todo mês será necessário recolher uma parte da receita para cumprir a legislação fiscal e garantir que todas as obrigações fiquem em dia. 

O problema é que devido a correria diária, pode ser que um ou outro imposto ou obrigação do estabelecimento seja esquecida (ou negligenciada), o que acaba gerando os problemas fiscais e empresariais.

Quais são os principais problemas fiscais e empresariais?

Mesmo sabendo que esses problemas são comuns e que prejudicam bastante a companhia, muitos empreendedores acabam tornando os pequenos “deslizes” do dia a dia como algo comum, ainda que isso venha a custar caro no futuro.

Prova disso é que problemas fiscais e empresariais acontecem em empresas de variados tamanhos e regimes tributários. Nesse sentido, é fundamental conhecer quais são eles e como corrigi-los a tempo de estragos maiores. Acompanhe a seguir! 

Regime tributário inadequado

O regime tributário compreende o pagamento dos tributos pagos pela organização ao Fisco, e cada um dos regimes influencia no valor cobrado ao negócio bem como a apuração do rendimento. 

Ou seja, uma escolha inadequada pode impactar positiva ou negativamente no caixa da empresa, impedindo novos investimentos e manutenção do estoque.

Como exemplo, temos o Simples Nacional, um regime tributário que junta oito tributos em apenas uma única guia. Existem estabelecimentos que poderiam estar nesse regime, mas por diferentes razões estão enquadrados em outra modalidade tributária. 

Da mesma forma, enquanto o regime do Lucro Presumido é mais vantajoso para alguns tipos de segmento, algumas instituições sequer podem optar por esse formato. Enfim, é preciso atenção para gastar mais que o necessário nem entrar em problemas com a Receita Federal. 

Dados desorganizados

Você já parou para procurar um documento importante do seu negócio e não encontrou? Quis fazer um levantamento de um dado período mas faltavam algumas informações essenciais para essa tarefa? 

Pois bem, você não está sozinho nessa, já que diversos empresários (das pequenas às grandes empresas) possuem o problema fiscal da desorganização dos dados tributários e financeiros.  

Geralmente, dois motivos geram esse fato: a parte tributária do estabelecimento está sendo deixada de lado e a gestão das informações ainda acontece por meios não-tecnológicos, como a falta de um software de gestão empresarial (ERP) para gerir os departamentos e facilitar a tomada de decisão. 

Pagamento dos impostos em atraso

Ainda no contexto dos regimes tributários, outro problema fiscal comum no meio empresarial é o pagamento dos impostos após o vencimento. 

Isso porque, dependendo do regime optado, existem impostos com datas de vencimento específicas, sendo que algumas são mensais, outras anuais e por aí vai.

De todo modo, quando a empresa descuida na quitação dos seus tributos, ela não apenas terá que pagar multas como também sofrerá problemas como infrações perante os órgãos fiscais.

Problemas fiscais e empresariais: como evitá-los?

Até aqui, você acompanhou os principais problemas fiscais e empresariais que acontecem nos empreendimentos. Depois de conhecê-los, é momento de redobrar a atenção e focar no cuidado para que eles não se repitam.

Veja algumas dicas para evitar esses tipos de ocorrência dentro das empresas.

Organize o ambiente de trabalho

Primeiramente, comece do mais simples: procure organizar notas fiscais, contratos e recibos em um local visível e acessível, por exemplo. Para não perder os prazos, monte com sua equipe um calendário de obrigações fiscais, contendo aquelas que são cobradas por mês e uma vez por ano.

Dessa maneira, aos poucos a organização vai aparecendo e fica mais fácil prevenir e corrigir problemas.

Solicite um bom serviço de contabilidade

Não tem para onde correr. Sem uma boa contabilidade sua empresa não vai para frente. Afinal, se o regime tributário escolhido na abertura do CNPJ for incorreto, seu empreendimento não vai conseguir encontrar e tampouco se manter lucrativo no mercado. 

Portanto, investir em profissionais contábeis experientes não é uma escolha e sim uma obrigação de quem almeja sucesso. Além de manter tudo dentro da lei, esse profissional aumenta as oportunidades do seu negócio. 

Conte com a tecnologia de um sistema ERP

Um sistema de gestão integrado, conhecido como ERP, é um recurso tecnológico que ajuda na condução das atividades de uma empresa, automatizando a comunicação entre a equipe e facilitando o trabalho dos setores.

Isso acontece graças a presença de módulos, que são áreas atendidas pelo software, de modo distinto, porém que ao mesmo tempo, reúne os principais dados da companhia em único local.

Assim, fica muito mais simples e prático elaborar um documento em grupo, uma vez que esse sistema é ágil e contém as ferramentas para desburocratizar essa tarefa. Entre outros pontos, um ERP de boa qualidade possui integração com sistemas contábeis, o que ajuda no compartilhamento de dados sempre que necessário. 

Logo, os problemas fiscais e empresariais podem ser diminuídos ou excluídos com a ajuda dos recursos de um sistema de gestão integrado, já que junto do módulo fiscal (que regulariza a empresa no Fisco), essa tecnologia tem outros módulos complementares, como parte financeira, comercial e de serviços.

Como vimos, existem variados problemas fiscais e empresariais e toda empresa está sujeita a enfrentá-los. Contudo, com a ajuda de bons profissionais, organização e o auxílio da tecnologia, seu empreendimento tem tudo para deslanchar.

E se você quer entender melhor sobre o assunto, aproveite para acessar o artigo “Qual a importância de um sistema ERP para minha empresa?”. Continue ligado no nosso blog!

Outras Publicações

Empresas e vendedores podem utilizar aplicativos para ganhar agilidade nas negociações
Garantir a segurança nas informações, manter histórico de relacionamento com seus clientes e aumentar a ef...
Leia Mais
A importância da pró-atividade na comunicação com os seus clientes
Uma característica primordial para a manutenção de uma carteira de clientes é sem dúvida, a manutenção ...
Leia Mais
Vendas externas realizadas com a utilização de Aplicativo de celular integrado ao sistema ERP da empresa: um panorama de otimização dos processos gerenciais.
Falaremos sobre os ganhos no processo da empresa como um todo, desde a formalização do pedido com o cliente ...
Leia Mais
A pressa nossa de cada dia
Será que temos a capacitação para gerenciar essa pressa de forma equilibrada de maneira a não provocar efe...
Leia Mais
Vantagens e desvantagens de ter um CNPJ como MEI
Ser microempreendedor individual pode ser o seu primeiro passo no universo dos negócios, mas esta categoria p...
Leia Mais