Ética no trabalho remoto

Postado por Equipe Tryideas, 01-12-2021 - 01:23

Ética no trabalho remoto

Com a crise econômica imposta pela pandemia, as empresas tiveram que enxugar a folha de pagamento e reduzir o número de funcionários. Por isso, foi preciso rever os processos e as reais necessidades do negócio, a fim de estabelecer metas de gastos essenciais. Assim, aquilo que pode ser cortado tem de ser imediatamente feito, incluindo aqui os colaboradores.

Nesse contexto, temos a questão da ética no trabalho remoto, ou melhor, da falta ou desrespeito do padrão ético requerido pela organização. 

Enfim, tanto gestores como contratados devem conhecer seu papel ético dentro da empresa, buscando a sobrevivência da instituição no mercado.

Saiba mais sobre como funciona este processo lendo o artigo de hoje!


Título da imagem (SEO): Ética no trabalho remoto
 

Trabalho remoto e ética, qual a relação?

Somado aos custos, o critério da produtividade do colaborador está contando mais do que nunca no bolso do empregador. 

Isso porque somente aqueles funcionários mais engajados, motivados, proativos e dispostos serão aproveitados pela companhia nessa tua realidade a qual passa por inúmeras revisões.

Movido pela COVID-19, o trabalho remoto ganhou força nas empresas e tende também a continuar em muitas delas durante e após o período pandêmico. Igualmente, é importante ressaltar a função da ética nesse paralelo.

Afinal, com os colaboradores trabalhando longe dos olhos do gestor, o acompanhamento desses trabalhadores tem como ponto de partida o comportamento ético no desempenho de suas funções. 

Isso quer dizer que o teletrabalho não pode ser usado pelos empregados como um meio de fazer as tarefas de qualquer forma, sem a atenção necessária e/ou desleixo (por não ter alguém próximo cobrando como no trabalho presencial). 

Ao agir assim, eles também abrem espaço para a quebra de confiança e, no pior dos casos, uma demissão por justa causa.  

A importância do código de ética no trabalho remoto

O código de ética de uma empresa consiste em um documento que possui as normas as quais devem ser seguidas pelos profissionais da companhia, visando o bom exercício de suas funções trabalhistas.

Nesse sentido, podemos afirmar que nossos atos não interferem apenas em nós mesmos, mas também nos outros, por isso é essencial nos importarmos com a maneira pela qual nos portamos em sociedade, principalmente no ambiente corporativo.

Agir com um comportamento ético tem a ver com seguir um padrão de conduta centrado na boa fé, onde as ações são regidas pela confiança entre as pessoas.

Sabendo disso, a ética tem de ser continuamente praticada, e no trabalho remoto não seria diferente. Nele, uma questão que geralmente surge é dificuldade de interação entre as equipes que estão em home office com os chefes e equipes do escritório. 

Todavia, hoje existem recursos que estreitam a comunicação a distância, promovendo a integração dos membros de uma mesma empresa/equipe, além de possibilitar o trabalho colaborativo, em tempo real. Um desses exemplos é o software ERP. 

Leia também: O que é um sistema ERP?

Dificuldades enfrentadas no trabalho remoto

Sabemos que nem todas as empresas estavam preparadas para o trabalho remoto, e que foi necessário um período de adaptação para que as funções de cada colaborador fossem desempenhadas próximas ao “normal”, como no período antes da pandemia, porém isso tem seus limites éticos.

Uma queixa frequente dos patrões é que diversos colaboradores exigem um horário flexível de trabalho, contudo essas mesmas pessoas não querem trabalhar em um tempo fora daquele reservado ao expediente.

Alguns desligam os aparelhos celulares e computadores assim que acaba o horário de trabalho, porém ficam conectados na internet quando desejam — contradizendo assim a ideia de que irão cumprir as tarefas do trabalho depois.

Enfim, são muitos descasos, o que levou muitas instituições a reverem a flexibilidade ofertada aos colaboradores, já que eles não estão dispostos para o trabalho, deixando a ética profissional ao não cumprirem o expediente nem serem encontrados por gestores e colegas. 

Como ter ética no trabalho remoto?

Saiba agora algumas ações básicas para adotar a ética no teletrabalho.

  • Seja educado e respeitoso: procure ter uma postura amigável e respeitosa com todos os demais atores do espaço de trabalho, independente da hierarquia de funções;

  • Desperte confiança: ser uma pessoa confiável requer o cumprimento de algumas atitudes, como entregar os trabalhos dentro do prazo determinado e chegar no horário correto; 

  • Desenvolva a autocrítica: é preciso ser humilde para admitir que não sabemos de tudo e que há assuntos mais complexos ao seu entendimento. Isso é importante em todos os momentos, mesmo que você não possa realizar alguma atividade. A verdade deve prevalecer; 

  • Saiba identificar a capacidade dos outros: sempre que puder, procure elogiar os trabalhos dos seus colegas de trabalho. E em nenhuma hipótese copie alguma ideia ou projeto deles sem a devida autorização;

  • Trabalhe seu desenvolvimento profissional: o estudo é uma das premissas básicas da ética, sendo assim é relevante estar sempre se atualizando no mercado com o objetivo de se preparar para os desafios da profissão;

  • Reconheça seus erros: via de regra, todos estamos sujeitos ao erro, mas o que pode diferenciar um ser humano de outro nesse quesito é saber aprender com as falhas, assumindo a culpa quando for o caso e procurando tirar uma lição daquilo, sem prejudicar outras pessoas;

  • Só prometa o que puder cumprir: é imprescindível que as metas da instituição sejam alcançadas, no entanto isso depende do tempo que você tem disponível e da capacidade para a área em específico. Assim, delimite os prazos com o seu ritmo de trabalho de forma que sua credibilidade anos seja afetada negativamente.

Conclusão

É bem verdade que a legislação do trabalho remoto é um tanto nova, dando margem para dúvidas e erros. 

Entretanto, seja no teletrabalho ou no trabalho tradicional, os padrões de conduta éticos precisam ser seguidos visando o bem-estar de todos.Isso exige jogo de cintura e paciência no dia a dia, sempre usando o bom senso nas situações. 

O exemplo também é uma grande oportunidade de validar os pensamentos da companhia, mostrando aos trabalhadores que ambos estão em pé de igualdade. Portanto, ética e confiança podem e devem andar juntas, hoje e sempre! 

 

Gostou do texto de hoje? Então aproveite para saber como funcionam os Processos de Venda de uma empresa. Até mais!

Outras Publicações

A importância do controle financeiro na sua empresa
Citamos alguns demonstrativos financeiros, que refletem a situação da empresa....
Leia Mais
Já fez o backup dos seus dados hoje?
Segundo um relatório de uma grande empresa de segurança de dados, todos os anos 6% dos computadores sofrem p...
Leia Mais
E depois da Pandemia o que vem?
Volatilidade, incerteza, complexidade e ambiguidade se torna mais evidente no momento atual. Com isso, uma jan...
Leia Mais
O que é o Imposto sobre Bens e Serviços (IBS)?
Quem é dono de um negócio no Brasil, sabe que aqui a carga tributária além de ser alta, ainda é repleta d...
Leia Mais